Os primeiros anos (1651 a 1700)
Em 14 de maio de 1653, foi assinado um documento pelos oficiais da Câmara, os homens bons e os padres jesuítas, definindo o retorno dos últimos à vila. No entanto, os padres se comprometeram a não recolher, em suas casas ou fazendas, índios dos moradores. Pelo contrário, entregariam-nos aos seus donos. De qualquer modo, as tensões entre jesuítas e colonos permaneceram nas décadas seguintes. Pouco mais de cem anos depois, em 1759, o Marquês de Pombal, ministro português, deu ordens para a expulsão definitiva dos jesuítas não apenas de São Paulo, mas de todo o Brasil.

Últimas Atualizações