Rua São Bento
Uma das mais antigas ruas da cidade, a Rua São Bento foi aberta alguns anos depois da fundação de São Paulo. Naquela época, esta rua era um simples caminho de terra que ligava a taba do Cacique Tibiriçá (no local onde atualmente está o Largo São Bento) até as proximidades da Rua Direita.
A sua primeira denominação foi "Rua de Martim Afonso Tibiriçá", nome recebido pelo cacique ao ser batizado pelos jesuítas.
No século XVII, com a construção do Convento de São Francisco (inaugurado em 17/09/1647), o logradouro passa a ser conhecido como "Rua que vai para São Francisco".
Tempos depois, a rua receberia outros nomes: "Rua de São Bento para São Francisco", "Rua que vai para São Bento" e "Rua Direita de São Bento".
Rua São Bento em 1862, vista da esquina da Rua do Ouvidor, atual José Bonifácio, em direção ao mosteiro. Foto de Militão Augusto de Azevedo.
Em 12 de março de 1897, através da Resolução nº 82, a Câmara Municipal alterou o nome da atual Rua São Bento para "Rua Coronel Moreira César", uma homenagem ao militar que combateu na Guerra dos Canudos. Porém, tal medida não agradou à população. Dois anos mais tarde, em 28 de agosto de 1899, através da Lei nº 416, o logradouro passou a ser conhecida pelo nome atual, referenciando o Mosteiro de São Bento, localizado no Largo de mesmo nome.
Em conjunto com as Ruas Direita e 15 de Novembro, a Rua São Bento, formou o célebre "Triângulo" paulistano, centro da vida comercial, intelectual e elegante da São Paulo de finais do século XIX e início do século XX. No seu cruzamento com a Rua Direita, tínhamos também o famoso "Quatro Cantos", numa época em que ainda não existia a Praça do Patriarca. Era este um dos pontos mais frequentados da cidade.
Rua São Bento esquina com a Rua Direita, em 1905.
Bonde com destino à Barra Funda na rua São Bento, em 1906.
Rua São Bento, Fábrica de Flores, em 1910.
Rua São Bento esquina com a Rua Direita em 1918
1921 - A Botica do Veado d´Ouro na Rua São Bento, 33
O Cine São Bento foi uma importante sala de exibição da região central da cidade de São Paulo. Inaugurado na noite de 10 de setembro de 1927, pertencia à empresa Bunge (S/A Moinhos Santista) até 1928 quando foi vendido. Encerrou suas atividades em 1950, quando já pertencia ao circuito de cinemas Serrador.
Rua São Bento, década de 1940.

Últimas Atualizações